ORDEM MILITAR DE CRISTO PARA AS TROPAS PÁRA-QUEDISTAS

Tancos, 23 de Maio de 2015, parada Alferes Pára-quedista Mota da Costa(*), o Estandarte Nacional da Escola de Tropas Pára-quedistas, herdeira do património histórico e moral de todas as unidades pára-quedistas portuguesas extintas, recebe as insígnias de Membro Honorário da Ordem Militar de Cristo (**), impostas pelo General Carlos Jerónimo, Chefe do Estado-Maior do Exército, por delegação expressa do Presidente da República, Grão-Mestre de todas as Ordens Honoríficas Portuguesas.
1-Capa-Dia-ETP-2015-copy

Ler artigo em OPERACIONAL

“AO RITMO DO GUIA”

Quem frequentou o curso de pára-quedismo militar português, desde os anos 50 até hoje, sabe bem o que significa esta expressão tantas vezes repetida pelos instrutores ora como incentivo, ora como repreensão, sempre para que todos como um só corpo cumpram o objectivo da instrução. Sem dúvida título que encaixa bem no primeiro diário deste exigente curso publicado em livro, tema da obra lançada a 15 de Março de 2015 na Escola de Tropas Pára-quedistas (ETP), em Tancos.
AoRitmoDoGuia

Ler artigo em OPERACIONAL

FITAS PRETAS NA BOINA

PROFUNDO SIGNIFICADO HISTÓRICO 

Tradição cinquentenária que sempre acompanhou o uso da mítica BOINA VERDE, as duas fitas pretas, pelo elevado simbolismo e incontornável significado histórico que transportam.

BoinaFitasPretas

“…as fitas pretas da boina, são usadas em sinal de luto, recordando a Batalha de Arnhem (Operação MARKET-GARDEN), localidade dos Países Baixos onde os pára-quedistas aliados sofreram mais de 10.500 baixas entre mortos e desaparecidos.”
Continuar a lerFITAS PRETAS NA BOINA

ANGOLA: EXERCICIO DE FORÇAS ESPECIAIS, “VALE DO KEVE 2014” (Conclusão)

Depois de no artigo anterior sobre o exercício VALE DO KEVE 2014 das Forças Especiais da SADC, Southern African Development Community, a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral, termos falado de aspectos gerais e operacionais, hoje abordamos as inovações relativas à Logística, que não foram poucas, e apresentamos a nossa conclusão.

1-MMachado-DSC_7736Vale-do-Keve-2014-copy
11 de Setembro de 2014. Cerimónia de encerramento no Campo Militar de Kisanga Kungo, junto a Waku-Kungo a 400km de Luanda. A bandeira da SADC, em segundo plano, seria aqui entregue às Forças Especiais do Zimbabwe, que organizarão a edição 2015 deste exercício.

Ler artigo em OPERACIONAL

ANGOLA: EXERCÍCIO DE FORÇAS ESPECIAIS, “VALE DO KEVE 2014” (I)

As forças especiais angolanas organizaram recentemente um exercício multinacional de grande importância regional – VALE DO KEVE 2014 – o qual decorreu no âmbito da sua participação da componente “defesa e segurança” da SADC, Southern African Development Community, a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral. Estando iminente a participação de Angola com um grande contingente na missão de paz da ONU na República Centro Africana , muito do que aqui se testou será certamente de grande utilidade para essa operação.

1-DSC_7587-Vale-do-Keve-2014
Neste exercício multinacional assistiu-se ao intenso uso de meios aéreos de asa rotativa, quase e sempre em condições muito exigentes para máquinas, tripulações e apoio.

Ler artigo em OPERACIONAL

"Asas ao Peito" Comunidade desde Maio 2009